TEMPESTADE ALINE, QUE PROVOCOU

ESTRAGOS NO PARQUE DE MELIDES

O Conselho Diretivo, ao tomar conhecimento da passagem da tempestade Aline pelo nosso país alertou, através de comunicado, os seus utentes, para as condições meteorológicas adversas, com previsão, pelas autoridades competentes, de chuva intensa e ventos com rajadas superiores a 100 km/h, tendo aconselhado os sócios utentes a não permanecerem nem se deslocarem para os parques de campismo do Clube, devido à maior fragilidade desta infraestrutura em relação à edificação urbana.

Aconselhou, igualmente, que os sócios evitassem as zonas costeiras, devido aos ventos fortes e ondulação perigosa.

Comunicou, ainda, aos sócios utentes que, em caso de impossibilidade de saída dos parques do Clube, se deveriam manter nas suas unidades ou em local abrigado e, caso se verificasse algum incidente, os mesmos deveriam deslocar-se para os edifícios estruturalmente mais resistentes, que existem dentro dos parques e alertar, de imediato, os serviços do parque.

Foi ainda solicitado a todos os sócios que estivessem atentos às recomendações do Clube, das Autoridades Locais e seguindo atentamente todos os avisos emanados pela Proteção Civil.

Na sequência da passagem da referida tempestade, o Conselho Diretivo tomou conhecimento que esta tinha fustigado, de forma particularmente severa, o nosso parque de campismo de Melides, através de um mini-tornado, provocando danos e estragos profundos em diversos materiais de campismo instalados no parque.

Logo após os primeiros alertas, quer através dos serviços do parque, quer por parte de alguns sócios utentes, o Conselho Diretivo deslocou-se, de imediato, ao local para presenciar e avaliar a catástrofe vivida, através do Presidente do Conselho Diretivo e do Vice-Presidente Argentino Azinheiro.

De forma a, não só minimizar os seus efeitos e restabelecer a normalidade no mais curto espaço de tempo possível, bem como criar um sistema de informação, apoio e conforto aos lesados, o Conselho Diretivo decidiu criar, imediatamente, um “Gabinete de Crise” cujo objetivo principal é prestar todo o tipo de apoio necessário aos sócios utentes.

O Conselho Diretivo autorizou a entrada no parque de Melides de uma equipa de reportagem do CM Tv, para que pudesse colher testemunhos dos nossos sócios sobre os danos sofridos.

Encontramo-nos, neste momento, a promover diligências junto da entidade seguradora, para tentar agilizar o processo global de ressarcimento aos sócios lesados.

O Conselho Diretivo tomou, entretanto, conhecimento de que foram publicadas afirmações vergonhosas e maliciosas sobre o sucedido, tentando fomentar o pânico entre os sócios que foram vítimas dessa intempérie, num momento em que esses sócios mais necessitam do nosso apoio e solidariedade. Trata-se, mais concretamente, de afirmações e considerações totalmente falsas, propaladas pela sócia Clotilde Morais nas redes sociais.

O Conselho Diretivo manifesta o seu mais veemente repúdio por essas afirmações, bem como por aqueles que as divulgam, que não se coíbem de recorrer, com fins inconfessáveis, à calúnia e à mentira, quando deviam dispensar ao Clube e às vítimas, o apoio e a solidariedade de que estas carecem.

O Conselho Diretivo e os serviços do Clube mantêm-se disponíveis para prestar todos os esclarecimentos necessários.

Saudações Campistas
O Conselho Diretivo
Lisboa, 23 de Outubro de 2023